Teônia Soares

Quem ama, tem olhar diferenciado. Teônia  Soares

Textos


Estava no meu quarto há um tempo atrás, quando,
vi que algo entrara pela janela, ficou atrás da cortina,
me assustei, quando olho de perto,
um beija-flor lindo e maravilhoso, 
tão pequeno, tão frágil,
tão dependente de ajuda,
balancei a cortina para ajudar, e ele não saía, 
estava numa altura que eu não o alcançava,
fiquei um tanto nervosa, igual a ele,
com muito esforço, balançando mais forte a cortina,
ele foi descendo, e eu o alcancei.
Vocês não tem noção do que é pegar um beija-flor na mão,
o coraçãozinho dele estava muito acelerado, o fôlego, nem se fala,
seus olhinhos brilhantes, muito brilhantes, falaram com os meus.
Fiquei alguns instantes com ele na mão, conforme a imagem está mostrando, consegui tirar essa foto trêmula, porque quando o fitei,
parecia que o tempo tinha parado,  foi um momento muito especial,
entendi tudo o que ele falou ao meu coração,
nos fitamos o suficiente para que o recado fosse dado,
foi um dos momentos mais lindos que eu vivi em toda a minha vida,
eu nunca tinha escutado, nem pego um passarinho, e no momento,
ele "falar" algo tão grandioso como o que ele falou pelo olhar,
fiquei meio em "transe"  (não sei se essa é a palavra certa), 
mas DEUS sabe, o que aquele beija-flor veio falar e fazer
no meu coração.
Desde aquele dia, tenho um carinho especialíssimo por pássaros,
principalmente quando eles nos fitam, sempre tem algo a dizer.
Sou totalmente contra gaiolas, mas dizem que passarinhos criados na gaiola,  desde novinhos, se soltar, eles morrerão de fome, não sei se isso é verdade, ou desculpa de quem os criam engaiolados, sendo que eles tem asas para voar, não conseguiria jamais ter uma gaiola em casa com passarinho, 
a não ser que ele tivesse algum defeito físico nas asas, ou no bico, para que não pudesse viver em plena liberdade a que todos eles tem direito.

Passarinhos engaiolados são crianças amarradas,  obrigados a pagarem um crime que não cometeram, vivem num espaço que não merecem viver, impossível ver tal cena sem que o egoísmo humano deixe sua assinatura em cada cantar tristonho de um pássaro que tudo que sonha, é VOAR. 


 
Teônia Soares
Enviado por Teônia Soares em 09/01/2020
Alterado em 10/01/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras