Teônia Soares

Quem ama, tem olhar diferenciado. Teônia  Soares

Textos



Manso Voo

                                                         
    (Imagem Pinterest)

https://www.youtube.com/watch?v=nC11wNNfgsI
 
Nada, nem ninguém, é meu tudo, antes que eu seja tudo para mim mesma,
porque, caso haja despedidas, em que mundo eu pisaria, 
em que base me sustentaria, não fosse  esse "meu mundo", 
chamado minha Essência, onde Tu, Senhor, meu DEUS,
fazes em mim, morada?
Eu até tentaria ser diferente, para viver o que eu quisesse,
caso minha Essência  não viesse trazendo valores  arraigados,
feito cordão umbilical, ligado  ao Céu,
sendo toda Essência, o próprio DEUS,  Árvore da minha Vida,
a qual faço parte, de toda raíz, pedindo, que em meu peito,
só entre o que eleito e de direito for concedido, eu viver.
Até poderia viver com mais "leveza", concordando mais
que discordando de alguns, porém,  
não enxergo com clareza, no "leve", que mais tarde vira peso.
Não cedo, não desço da Alta Montanha, a qual, quase esfolada, estou chegando...acho que até já passei da metade do caminho,
não quero sair desse Ninho, do Teu aparato de Amor.
As grande batalhas deixaram cicatrizes, marcas das flechadas inesperadas, 
das palavras mal usadas,  das tantas curvas, e ruas, 
fogueiras vivas as quais já passei.
Quero Senhor, continuar o meu/Seu Caminho,
mesmo que para isso, eu tenha que destoar da normalidade
a qual o mundo hodierno se encontra,
o preço é um tanto solitário, tenho como  companhia
poucos amigos, assim, como tenho
Teu Céu, Teu dia, Teu Sol, Tua noite, Tua Lua,
Tuas Estrelas, Tua fauna e flora,  nessa jornada terrena,
que por ora, firmo os passos.
Viver, é caminhar deixando e sentindo saudades,
é ver a própria Vida, como se fosse um filme, sem ensaios, onde a única maneira de prosseguir, é buscando a SABEDORIA,
deixando rastros bons, por onde passarmos, que fique marcado em nossos corações, o perdão cedido, o perdão pedido, o perdão silencioso,
por não nascermos já prontos, já sabendo que, "é preciso saber viver."
Nos ajude em nosso voo individual,
até que nós juntemos nossas asas um dia,
nos ensine o voo manso, sem pressa, para que possamos enxergar a beleza do caminho,
nos ensine a agir como se fôssemos pássaros a caminho do Céu,
onde finaliza essa estrada, e juntos, todos, 
no bater de nossas asas, nos ajudemos,  uns aos outros,
a voarmos quase com perfeição.
Nos ajude, Ó Pai, 
a sermos seres humanos melhores. 

Tua filha:

https://www.youtube.com/watch?v=nC11wNNfgsI

                                           
 
Teônia Soares
Enviado por Teônia Soares em 14/12/2019
Alterado em 17/01/2020
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras