Teônia Soares

Quem ama, tem olhar diferenciado. Teônia  Soares

Textos

Recomeço
Eu não sei onde vai dar tantas regras,
Tantos julgamentos,
Lamentos,
Fico quieta, tateando uma resposta,
Por trás das portas,
Das janelas abertas,
Da imensidão do Mar,
Não sei,
Ah, não sei,
O por que de tantos sonhos se o que quero é realidade?
A realidade tão sofrida, suplicando um sonho,
Não sei...
O vento não deixa esquecer,
A claridade bate forte tento pegar,
Não se pega,
Ou se é Luz ou não é,
Então, como é que é?
A guerra é para aceitar a realidade,
Ou aceitar os sonhos?
Há vácuo,
Há nado raso,
Há um um relógio atrasado não alcançado no tempo,
Derretido em sofrimentos vãos,
Lágrimas paridas, jorradas de um ego inflado e infantil,
Insano, doentio,
Quebrei, o matei no grito da insatisfação,
Zerei o que em mim existia,
O recomeço foi costurado cruamente em feridas vivas,
Sem anestésicos,
Mesmo assim fui a luta,
Na labuta, não deu tempo para estancar a sangria,
E fui sangrando, parindo, chorando, sorrindo,
Caminhando, caindo, levantando,
Mas recomecei...
Quando dei por mim, vi que minha indumentária era feita de cicatrizes,
Alinhavadas com o descaso,
E se por acaso alguém me viu nua,
Foi porque DEUS fez desaparecer cada marca das dores registradas,
Sei que foi meu milagre,
Hoje, me visto de Esperança,
Feito criança que só quer ter olhos para o bom,
Quase sem ego, em vista ao que era, já não me culpo,
Nem ando em luto,
Tenho mil motivos para sorrir apesar de tantos " não sei",
Essa peça faz parte do teatro da Vida que jamais responderá tantas interrogações,
O que importa hoje é meu coração,
Que nunca se arrependeu por amar, se doar, querer o melhor para mim e para todos,
E sem hipocrisia alguma,
Meu maior prazer, é viver sabendo que tem muitas pessoas assim, iguais a mim, que
tem corações bordados de música e cor,
De alegria, de amor,
De olhar benfazejo, onde seu maior desejo é ver um sorriso estampado,
é poder dar a muitos o seu melhor abraço,
Não é só querer, é ser,
Bondade,
Andar na trilha da festividade, quando seu coração por dentro ainda sente tanta dor,
Mesmo assim,
Não desiste de cantar e dançar a canção que faz vibrar o dom que vem do Alto,
Da claridade, na retirada do véu da sua retina,
Que um dia gritava,
Hoje sussurra no ouvido de DEUS
A Felicidade encontrada no Caminho  da Escrita,
Onde sempre encontro um "grito" suave, cheio de melodia,
Resposta das tantas orações que navegaram e trouxeram
Essa força, essa Fé,
Essa vontade,  essa necessidade,
De VIDA.


Teônia Soares
Enviado por Teônia Soares em 30/11/2018
Alterado em 01/12/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras